OFICINA DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS

OGPTB REALIZA OFICINA DE PRODUÇÃO DE MATERIAIS DIDÁTICOS NA PRÓPRIA LÍNGUA TICUNA

A oficina da OGPTB reúne 80 professores ticuna dos  cincos municípios esta região do Alto solimões -Amazonas 

A abertura desta 1ª oficina de iniciativa de produção de livros na língua ticuna, iniciou ontem dia 4 de maio as 9:30 horas da manha, na escola Municipal Indígena Ebenézer, na comunidade Filadelfia, deste município de Benjamin Constant-AM,  e termina no dia 08 deste mês de maio, com duração de uma semana de jornada. Nessa oficina, estavam presente os representantes das instituições como FUNAI, SESAI, SEDUC, SEMEDs e coordenadores, gestores e professores da educação escolar Ticuna Municipal e Estadual.
            
   A FUNAI, com a presença da pessoa do Leopoldo, deu uma colocação, relacionado a respeito a formação continuada para os professores novato, e promover programa voltado a educação Ticuna, e outros que ressaltou, a FUNAI/TBT já esta discutindo e pensando uma forma do curso, dentro desses três  universidades situado aqui na tríplice,  para oferecer cursos ligado o conhecimento tradicional para os acadêmicos ticunas ou outros etnias, um curso contextualizados da realidade culturais. Disse, Leopoldo Tupanatchinagu, a esta oficina que a OGPTB esta promovendo é um olhar profundo que irão ajudar os professores ticunas dentro da sua praticas escolar ticuna junto a comunidades ticuna desta região do Alto solimões. A FUNAI esta sempre com disposição para dar suporte para esta iniciativa, que irá fortalecer a educação intercultural, transcrevendo o conhecimento do povo. 

     O secretario da Educação Municipal de Benjamin Constant-AM, agradeceu muito essa I oficina, que o OGPTB esta iniciando novamente juntos aos professores, disse; Sr. Elis Alfranio, é um momento juntar essa ideia para fazer valer aquilo que a educação ticuna precisa, no contexto, pontando para melhorar as dificuldades das crianças ticuna. Produzir materiais didáticos para escola ticuna é um avanços hoje aqui desta região do Alto Solimões, também significa, os próprios professores ticunas que tem concluindo seu nível superior na UEA/OGPTB, e tanto em outros instancias irão mostrar seus habilidades que são capazes e hábeis na promoção da sua própria educação ticuna.  

O objetivo deste produção de livros Ticunagawa Ümatü'ü, abordando conteúdos e atividades complementares  com seus metodologias, para facilitar o ensino aprendizagem na língua ticuna, do ensino fundamental das series iniciais, infantil( pre-I e pre-II), ensino fundamental series finais de 6º a 9º ano e ensino médio. A maioria desses professores ticunas das três municípios citados, já tem materiais pronto e rica em idioma TICUNA, esta semana, o sucesso dos professores ´que estão nessa primeira atividades desta oficina, trabalhar na em cima dos conteúdos de series iniciais e finais e assim dando continuidade desse trabalho.  


No segunda da Oficina os professores, juntaram ideias e dividiram atividades para ter um bom aproveitamento e estratégicos e estruturas desse livros produzido pelos estes equipe de professores ticuna.
Formaram 4 grupos de GTs: Infantil 1ª ciclo: pre I e II, 1º e 2ª ciclo:2º , 3º, 4º e 5º ano, e 6º a 9º ano e médio.

Na segundo dia das atividades o professor João Gaspar, fez um texto, será utilizado com educação infantil 1º ciclo do ensino fundamental indígena.
nesse primeiro momento também vão produzir apena da disciplina de língua ticuna, e da outras disciplinas será na outro momentos de atividades. 

Esse é o Portal Oficial Sandro Tikuna, Líder Indígena, Comunicador, Ambientalista, Artista e Político. Pertencente ao Clã Manguari (Cowacüã') seu nome tradicional é Tchobücü,  nascido Sandro Stéfano Pinto Flores, nasceu no dia 28 de setembro de 1992, na aldeia Filadélfia, Benjamin Constant - AM, microrregião do Alto Solimões.
É um dos líderes do movimento indígena do Alto Solimões, sua liderança de luta e resistência está voltada a atividades culturais, sociais e políticas indígenas.
O portal é um espaço para apresentar os trabalhos e ações desenvolvidas na região do Alto Solimões, bem como a participação nas lutas e na resistência dos povos indígenas do Brasil.

"Temos o dever de continuar a luta dos nossos anciões e caciques do nosso povo"

SANDRO TIKUNA

 

VÍDEOS

 

 

MOVIMENTO INDÍGENA

 

 

 

 

 Assine a Carta contra o PL 490